A BB Seguridade informou que teve lucro ajustado de R$ 1,081 bilhão no terceiro trimestre de 2019, uma alta de 21,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. O lucro líquido subiu para R$ 3,401 bilhões, com um salto de 289,3%, em função da venda da fatia da seguradora no IRB.

O lucro do negócio de risco e acumulação foi de R$ 567 milhões, enquanto em distribuição o lucro ficou em R$ 489 milhões. A unidade Brasilseg, que envolve a subscrição de seguros propriamente dita, teve sinistralidade de 28,6% e índice combinado de 73,0%.

A BB Seguridade informou, ainda, que revisou seu guidance de lucro ajustado para alta de 13% a 17%, ante estimativa anterior de expansão de 8% a 13%.

A BB Seguridade informou que os prêmios emitidos da unidade Brasilseg tiveram alta de 11,9% no terceiro trimestre, a R$ 2,412 bilhões. O maior avanço foi em prestamista, de 40,8%, a R$ 550,517 milhões. Em rural houve crescimento de 15,1%, a R$ 904,398 milhões; em habitacional, os prêmios subiram 3,4%, a R$ 72,233 milhões.

Em residencial, houve queda de 29,1%, a R$ 65,419 milhões; e em empresarial/massificados a baixa foi de 7,2%, a R$ 73,959 milhões.

No segmento de vida houve queda de 17,2%, a R$ 734,553 milhões. Segundo a BB Seguridade, essa linha foi afetada pela transferência do portfólio de seguros vendidos no canal corretor para a Mapfre no processo de reestruturação da parceria, em novembro de 2018.

A sinistralidade total caiu 5,5 pontos porcentuais, a 28,6%. O índice combinado – que mede a eficiência operacional e, quanto menor, melhor – recuou 0,9 ponto, a 73,0%. O retorno (ROAA) ajustado ficou em 7,7% no terceiro trimestre, de 6,7% no segundo e 6,4% no terceiro trimestre do ano passado.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Entretenimento

Deixe uma resposta

Leia também

Incêndio atinge grande área e assusta moradores do Porto Seguro, em Salto

incêndio em área verde preocupa moradores do Porto Seguro Os moradores do Jardim Porto Seg…