Davi, o rei de Israel e autor dos mais formosos Salmos da Bíblia, mandou matar Urias para encobrir o seu adultério e ficar com a esposa dele.
“Ouvindo pois a mulher de Urias que seu marido era morto, ela o pranteou” (2 Sa.11:26).
Davi teve sete mulheres e dez concubinas. Teve muitos filhos (1Crônicas 3:1 a 9). Um dos filhos, Amnon, forçou a própria irmã Tamar a praticar incesto com ele (2 Samuel 13:12).
Absalão, outro filho de Davi, para vingar o que tinha acontecido com a irmã, mandou matar Amnon (2 Samuel 13:28). “Não havia, porém, em todo o Israel, homem tão celebrado por sua beleza como Absalão; desde a planta do pé ao alto da cabeça, não havia nele defeito algum (2Samuel 14:25).
“Absalão, porém, fugiu, e se foi a Talmai… E Davi pranteava a seu filho todos os dias. Assim Absalão fugiu indo para Gesur, onde esteve três anos (2 Samuel 13:37,38).
Quando retornou, Absalão liderou uma revolta popular para derrubar o próprio pai do trono. Quando soube da trama diabólica, Davi, para evitar um grande derramamento de sangue, decidiu fugir, deixando as 10 concubinas para cuidarem do palácio.
No caminho, durante a fuga, foi amaldiçoado por Simei, um homem da família de Saul, que “atirava pedras contra Davi e contra todos os seus servos, ainda que todo o povo e todos os valentes estavam à direita e à esquerda do rei. Amaldiçoando-o, dizia Simei: “Fora daqui, fora, homem de sangue, homem de Belial”(2 Samuel 16:6,7).
“Então, Abisai, filho de Zeruia, disse ao rei: Por que amaldiçoaria este cão morto ao rei, meu senhor? Deixa-me passar e lhe tirarei a cabeça. Respondeu o rei: Que tenho eu convosco, filhos de Zeruia? Ora, deixai-o amaldiçoar; pois, se o Senhor lhe disse: Amaldiçoa Davi, quem diria: por que assim fizeste?”
“Disse mais Davi a Abisai e a todos os seus servos: Eis que meu próprio filho procura tirar-me a vida, quanto mais ainda esse Benjamita? Deixai-o; que amaldiçoe, pois o Senhor lhe ordenou.”
“Talvez o Senhor olhará para a minha aflição e o Senhor me pagará com bem a sua maldição deste dia.” (2Samuel 16:6 a 12).
“O meu pecado está sempre diante de mim” (Salmo 51:3).
Numa clara e ousada demonstração de desprezo a Davi, “armaram, pois, para Absalão, uma tenda no eirado, e ali, à vista de todo o Israel, ele coabitou com as concubinas de seu pai” (2 Samuel 16:22).
Joabe, um dos generais do exército de Davi, agindo contra a vontade dele, matou Absalão e vinte mil homens que o apoiavam.
“Indo Absalão montado no seu mulo, encontrou-se com os homens de Davi; entrando o mulo debaixo dos ramos espessos de um carvalho, Absalão, preso nele pela cabeça, ficou pendurado entre o céu e a terra; e o mulo, que ele montava, passou adiante.
“Então, disse Joabe: Não devo perder tempo assim contigo. Tomou três dardos e traspassou com eles o coração de Absalão, estando ele ainda vivo no meio do carvalho”(2 Samuel 18:8, 9, 14,15).
“Então o rei, profundamente comovido, subiu à sala que estava por cima da porta e chorou; e, andando dizia: Meu filho Absalão, meu filho, meu filho Absalão! Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho!” (2Samuel 18:33)
Adonias, outro filho de beleza extraordinária, também tentou derrubar o rei quando este já estava velho e cansado (1Reis 1:56). Desta vez foi Salomão, o escolhido de Davi, quem mandou matar o próprio irmão (1Reis 2:24,25).
O povo de Deus sempre teve famílias problemáticas. Depois de ter visto tanta coisa triste e tanta coisa boa; depois de tantas turbulências em sua família, Davi descansou vitorioso. “Com meu Deus salto muralhas”, escreveu Davi. “Deus é a minha fortaleza e a minha força e Ele perfeitamente desembaraça o meu caminho (2 Samuel 22:30, 33).

Evangelizador Darci
Igreja Adventista Sétimo Dia

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Entretenimento

Deixe uma resposta

Leia também

Postos de combustíveis têm horário de funcionamento alterado durante a quarentena

Os postos de combustíveis de Salto estão trabalhando com o horário de funcionamento reduzi…