Adrian Vieira Atletismo Salto em Distância 110 m com barreiras sub-20

Adrian Vieira está ansioso para voltar a competir e quer melhorar suas marcas (Wagner Carmo/CBAt)

Campeão brasileiro e vice-campeão sul-americano sub-20, o paulista Adrian Vieira aguarda ansioso a volta das competições e não vê a hora de poder disputar suas provas prediletas: salto em distância e os 110 m com barreiras. O atleta, de 19 anos, tem construído uma carreira consistente nas categorias de base e é uma das promessas do atletismo brasileiro.

+ Maratona de Chicago é cancelada por conta do coronavírus

Natural de Mogi Guaçu (SP), Adrian Vieira estabeleceu como meta melhorar suas marcas tanto no salto em distância quanto nos 110 m com barreiras, provas que assumiu no sub-20. Em 2019, o atleta ganhou o Brasileiro da categoria no distância, em Bragança Paulista, com 7,54 m e ficou na segunda posição nos 110 m, com 14s16.

Já no Sul-Americano de Cáli, na Colômbia, o competidor terminou na segunda posição em ambas as provas com 7,23 m no salto e 13s85 na disputa de velocidade. Na sequência dos eventos, Adrian Vieira participou do Campeonato Pan-Americano de San José, na Costa Rica, e ficou em quarto lugar no distância, com 7,39 m.

+ Doping: chefe da Federação Russa de atletismo renuncia

“Esta temporada está bem difícil. Comecei com foco nos índices para o Mundial sub-20 de Nairóbi, mas as competições foram adiadas ou canceladas por causa da pandemia. Fiquei triste, mas agora voltei minhas atenções ao Brasileiro sub-20, ao Sul-Americano sub-23 e ao Troféu Brasil deste ano. Não vejo a hora de voltar a saltar e a ultrapassar as barreiras”, disse Adrian Vieira.  

Treinos na quarentena e técnico otimista

Adrian Vieira Atletismo Salto em Distância 110 m com barreiras sub-20
Com 19 anos, Adrian Vieira é uma das promessas do atletismo brasileiro (Wagner Carmo/CBAt)

Adrian Vieira é treinado pelo técnico Darci Ferreira da Silva, em Santo André (SP). Desde o começo da pandemia de coronavírus, o atleta foi liberado pelo Sesi, seu clube, para voltar à casa da família e seguir os protocolos de segurança. Ele fechou 2019 na primeira colocação no ranking brasileiro sub-20 do salto em distância, com 7,54 m e em segundo nos 110 m com barreiras, com 13s85.

+ Primeira semana após reabertura do CNDA reuniu 27 atletas

“Voltei para Mogi Guaçu e estou na casa dos meus pais. Venho improvisando com pesinhos, saco de arroz e exercícios de ativação para manter o físico e o mental. Perto de casa tem uma praça e um campo e faço algo mais específico. Mas para ter cuidado a maior parte fico em casa”, contou o atleta.

“A nova geração está vindo com força e cada um procura mostrar seu potencial. Vamos entrar em 2021 com a esperança de competir bem no Brasil e no exterior”, concluiu Adrian Vieira.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Mesmo com os empecilhos devido ao isolamento social, o técnico Darci Ferreira está otimista. “O Adrian buscará suas melhores marcas pessoais ainda este ano. Vamos passar pela pandemia e seguir ainda mais fortalecidos”, comentou o treinador. .

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Com pandemia, comércio online em SP avança seis anos em seis meses

A pandemia provocou um salto na participação do comércio eletrônico no total das vendas do…