desvio de terra 1

Salto, 18 de fevereiro de 2019

Os vereadores Edemilson Pereira dos Santos e Celso Charnoski “Alemão do Santa Cruz” flagraram na última sexta-feira, dia 15, o desvio de terra do depósito da Prefeitura, localizado ao lado da rotatória da avenida Japão e da estrada do Guarujá, ao lado da linha férrea, próximo ao bairro Laguna. Segundo Edemilson e Alemão, uma empresa de terraplanagem da cidade retirou o material e o levou para o Condomínio Residencial Primavera, localizado próximo à SP-075 (Santos Dumont).

“Conforme registrado, uma máquina da Prefeitura estava fazendo o carregamento do caminhão. Por volta das 15h40, abordamos o operador da máquina pá carregadeira, o qual afirmou que cumpria ordem de seu superior para carregar o caminhão, pois estava a serviço do SAAE de Salto”, explicam os vereadores em ofício protocolado nesta segunda-feira, dia 18, ao prefeito Geraldo Garcia.

“Imediatamente acionamos o secretário de Governo, Mário Gilmar Mazetto, explicamos o que ocorreu, e logo depois ele solicitou para irmos até a Secretaria de Obras. Nos dirigimos até o prédio público e fomos recebidos pelos secretários de Obras e Serviços Públicos, Alaor Nogueira Ourique de Carvalho, e de Negócios Jurídicos, Otávio Roberto Maciel, acompanhado do procurador Marcelo Alckmin de Carvalho. Expusemos todo o ocorrido, sendo afirmado que seria aberto Processo Administrativo para apurar os atos ilegais. Sugerimos que fossem recolhidas amostras de terra da propriedade particular que estava recebendo as viagens de terra para o serviço de terraplanagem, e foram disponibilizadas ao secretário Otávio as fotos e filmagens”, afirmam Edemilson e Alemão.

desvio de terra 2

Os representantes do Legislativo saltense aguardam providências com urgência, bem como repostas ao documento direcionado ao chefe do Executivo, “pois esta Administração tem que atender aos dispositivos penais que tratam sobre os crimes praticados por funcionários públicos contra a Administração Pública, além do crime cometido por particular contra a Administração Pública”, requerendo também a informação sobre se o funcionário público que autorizou a retirada de terra é concursado e ocupante de cargo em comissão ou função de direção e assessoramento da Secretaria de Obras.

“É preciso moralizar a gestão pública com a responsabilização objetiva administrativa e civil dos envolvidos, pela prática de atos contra a Administração Pública, pelo ato ardiloso ou de má-fé, com o intuito de lesar o patrimônio público. Vamos acompanhar todos os passos da investigação via processo administrativo e não permitiremos omissões, esquemas e acordos. É inadmissível que isso ocorra aos olhos de toda a população e debaixo dos olhos do secretário de Obras e seus subordinados. Ficamos no aguardo das providências cabíveis”, finalizam.

*Com fotos e informações do vereadores Edemilson Pereira dos Santos e Celso Charnoski “Alemão do Santa Cruz”.

Fonte: Câmara Municipal da Estância Turística de Salto

Artigos relacionados
Carregar mais por admin
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Defesa Civil de Salto participa do 3° Treinamento para Plano de Contingência de Barragens

A Defesa Civil de Salto esteve presente no 3° Treinamento do Módulo do Plano de Ação de Em…