As escolas estaduais de São Paulo que compõem o Programa de Ensino Integral (PEI) apresentaram melhor desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019 do que as unidades da rede regular.

Dados do Ideb 2019 divulgados na semana passada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) apontaram que as escolas do PEI de ensino médio do Estado de São Paulo cresceram 1,2 ponto em relação ao último indicador, enquanto as escolas da rede regular subiram 0,6.

No ensino médio, a rede estadual de São Paulo registrou o maior crescimento de sua história. Saltou de 3,8 no último Ideb, em 2017, para 4,3 em 2019. Somente as escolas de tempo integral dessa etapa cresceram de um Ideb de 3,7 em 2017 para 4,9, em 2019. “O Ideb 2019 das escolas de ensino médio de tempo integral da rede estadual bateram a meta de SP para esta etapa de ensino”, destaca o secretário de Educação do Estado de SP, Rossieli Soares.

As 33 escolas estaduais de São Paulo de ensino médio com melhores indicadores são todas integrantes do PEI. Nos anos finais do ensino fundamental, o cenário se repete: nove das dez primeiras escolas da rede estadual de São Paulo com melhores notas do Ideb são do PEI.

Um dos motivos de o desempenho das escolas do programa ser maior é que no PEI os estudantes têm uma matriz curricular diferenciada que inclui orientação de estudos, práticas experimentais, além dos clubes juvenis, em que os alunos se auto-organizam de acordo com seus temas de interesse como dança, xadrez, debates etc.

Os alunos contam com o apoio do professor tutor para fortalecer na sua excelência acadêmica e na orientação do Projeto de vida. Também frequentem disciplinas eletivas escolhidas de acordo com seu objetivo.

A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular a jornada é de cinco horas e quinze minutos.

Além de afetar diretamente a aprendizagem dos alunos, estudos apontam que o Programa de Ensino Integral também ajuda a aumentar a empregabilidade e renda dos egressos.

Expansão do programa

O Governo de São Paulo iniciará a nova expansão do Programa de Ensino Integral (PEI). Para isso, abrirá a partir de 25 de setembro um novo período para as escolas da rede estadual manifestarem interesse em aderir ao programa.

No ano passado, 247 novas unidades foram agregadas ao programa, totalizando 664 escolas neste modelo. Para garantir a ampliação, o Governo de São Paulo investiu cerca de 321 milhões de reais. A expectativa é de que o PEI chegue em 1.000 escolas da rede estadual até o ano de 2022.

Nesta nova etapa, as escolas interessadas se tornarem uma PEI deve apresentar a proposta a comunidade escolar e ouvir os seus membros para encaminhar a documentação necessária à sua respectiva Diretoria de Ensino até o dia 13 de outubro.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Plaza Shopping Itu apresenta exposição exclusiva do cartunista Rucke

O Plaza Shopping Itu traz mais uma novidade para os amantes das artes: a exposição exclusi…