Adriana Correia foi baleada pelo ex-marido em Salto — Foto: Reprodução/Facebook

A família de Adriana Correia, que teve a morte cerebral confirmada pelos médicos após ser baleada na cabeça pelo ex-marido, em Salto (SP), decidiu doar os órgãos dela. A cirurgia de captação foi feita na segunda-feira (5), na Santa Casa de Itu (SP).

Segundo amigos, Adriana foi atingida por um tiro no olho direito. Ela ficou em coma por vários dias e, na segunda-feira, foi constatada a morte encefálica, de acordo com a família.

Conforme informações da Polícia Militar e de testemunhas, no dia do crime, o ex-marido Claudemir Pereira, de 45 anos, bateu no carro em que estava Ângela Muczinski, que era vizinha e amiga de Adriana, e a abordou.

Ângela Muczinski foi morta pelo ex-marido da amiga em Salto — Foto: Reprodução/Facebook

Em seguida, Ângela saiu do veículo e foi baleada, no bairro da Estação na frente dos dois filhos da vítima, de 2 e 4 anos. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Assustadas, as crianças foram para um restaurante do bairro.

Na sequência, o homem seguiu para um pet shop no Jardim Arco Íris e atirou contra a ex-mulher, que foi encaminhada em estado grave ao hospital. Um dos animais que estava no local também morreu.

Segundo testemunhas, Ângela encorajava a colega a se separar do atirador. Após atingir a ex-companheira e a vizinha dela, o suspeito cometeu suicídio.

Crime foi cometido no dia 28 de setembro — Foto: Arquivo pessoal

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Hospital de Prudente registra ampliação nos atendimentos ligados ao câncer de mama

Unidade de saúde do interior do estado de São Paulo registrou um salto de 61,8% nos dados …