Deputado Rodrigo Moraes participou de tratativas com o secretário Marco Vinholi para avançar a RMS de fase (Foto: Divulgação)

O Governo de SP anunciou ontem (29) que as regiões de Presidente Prudente e Sorocaba, que inclui Itu, passam da fase vermelha para a laranja do Plano São Paulo a partir da próxima segunda (1º). As cidades ficam na fase vermelha em dias úteis, das 20h às 6h, e em período integral aos finais de semana e feriados estaduais ou nacionais.

Nos municípios abrangidos pelos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde) de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Ribeirão Preto e Taubaté, as restrições da fase vermelha valem durante todos os dias. Todas as seis regiões estão com ocupação hospitalar de pacientes graves com Covid-19 acima de 75%

  As medidas vão vigorar até o dia 7 de fevereiro. Até lá, nenhuma região poderá avançar às fases amarela e verde, as mais flexíveis em relação ao atendimento presencial. Na fase laranja, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

A venda de bebidas alcoólicas no comércio varejista só pode ocorrer entre 6h e 20h. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem restrições. Todos os protocolos sanitários e de segurança para os setores econômicos estão disponíveis no site saopaulo.sp.gov.br/planosp.

Intermediação

Desde segunda-feira (25), o deputado Rodrigo Moraes (DEM) vem intermediando com o secretário estadual Marco Vinholi – que chegou a negar uma reclassificação –  e o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga (Republicanos), para tratar sobre a atual classificação vermelha da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

  “Firmamos um compromisso com o secretario Estadual de ampliação da capacidade hospitalar, com a disponibilização de mais 40 leitos médicos e conseguimos, pois a taxa de ocupação de Sorocaba caiu para 71% de ocupação”, declarou o parlamentar.

 O deputado entende a importância das flexibilizações de fases, mas acredita que é preciso reavaliar algumas questões dando exemplo de Sorocaba e Itu, que tiveram um aumento de leitos e caiu a taxa de ocupação, então é necessário fazer uma avaliação local e não regional. “Estamos tratando de 48 municípios que pertencem à Região Metropolitana de Sorocaba e foram para a fase vermelha e nem todas estão tecnicamente conforme estabelece o Centro de Contingência do Coronavírus, com mais de 80% de ocupação dos leitos”, explicou.

  “A Saúde em primeiro lugar, mas não podemos deixar de avaliar a economia de cada uma dessas cidades. Muitos empresários e comerciantes estão quebrando pela falta de avaliação local. Eu entendo que é preciso avaliar cidade por cidade e aquela que precisar ir para fase vermelha vai, agora jogar 48 cidades no mesmo pacote é complicado, é necessário manter o mínimo da economia funcionando, afinal todo emprego é essencial para quem se alimenta dele”, desabafa o deputado Rodrigo Moraes.

 Para o parlamentar, o monitorando do Governo de SP é necessário, mas a fiscalização e o comportamento da população também são importantes para vencermos essa pandemia. “Toda a população deve continuar atenta ao distanciamento, uso de máscaras e álcool em gel. É esse comportamento que faz a mudança de fase. Não podemos deixar crescer o número de pessoas contaminadas”, concluiu.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Prefeitura de Salto rescinde contrato com empresa responsável pela Zona Azul na cidade

1 de 1 Prefeitura de Salto rescinde contrato com empresa responsável pela Zona Azul na cid…