Desperdício de água pode gerar multa em Itu — Foto: Prefeitura de Itu/Divulgação

A Prefeitura de Itu (SP) já multou mais de 60 moradores por desperdício de água desde o início do rodízio na cidade, que começou há quase dois meses. O valor da penalidade corresponde ao valor de uma ligação de água, ou seja, R$ 489,68.

Com a falta de chuvas, os níveis dos reservatórios que abastecem a cidade não sobem. Atualmente, a capacidade média dos reservatórios do município é de 33%.

No início do rodízio, em 6 de julho, era de 38%. As autoridades admitem que a situação pode ficar ainda mais complicada se não chover o previsto para o mês de outubro.

A chuva do último fim de semana elevou apenas 3% os níveis dos mananciais. Dessa forma, todos os reservatórios do município continuam operando com o nível baixo.

No início do rodízio, a Bacia do Itaim, que abastece 20 mil moradores, operava com 25% da capacidade. Nessa semana, opera com 15%.

Na Represa do Braiaiá, em pouco mais de um mês, a capacidade passou de 10% para 5%. Já a Bacia do Gomes teve uma redução de 15% para 5%.

A Prefeitura de Salto (SP) já multou mais de 30 moradores por desperdício de água desde o início do rodízio, que começou em 7 de julho. Ainda foram registradas cerca de 200 denúncias e notificações.

Atualmente, os níveis das barragens melhoraram, mas não foi o suficiente para a cidade sair da fase laranja, estágio em que os moradores ficam 24 horas com água e 24 horas sem água.

Portanto, o racionamento vai continuar no município, segundo a prefeitura. A previsão para o encerramento do rodízio é em outubro. Contudo, se as chuvas não vierem de forma significativa, o prazo terá que ser adiado.

Araçoiaba da Serra

A concessionária Águas de Araçoiaba informou que o abastecimento periódico, que começou em 12 de agosto, será mantido até que a vazão do rio Pirapora, que está em 65 cm, fique estabilizada.

O sistema de abastecimento permanece o mesmo adotado em agosto, com uma região recebendo água em dias pares e a outra em dias ímpares.

Por conta da longa estiagem que atinge Mairinque (SP), os moradores também estão sendo multados ao desperdiçar água. O desperdício inclui: uso de água limpa para lavar calçadas, veículos e painéis, além de não consertar vazamentos e de deixar a torneira aberta por muito tempo.

Quando a pessoa é flagrada pela primeira vez desperdiçando água, ela recebe uma orientação e uma advertência. Se o desperdício acontecer pela segunda vez, é aplicada uma multa de R$ 300. Já se o mesmo morador for flagrado pela terceira vez desperdiçando água, a multa sobe para R$ 600.

Outras cidades

Cidades que não adotaram o rodízio também estão com medidas para evitar o desperdício. Em Sorocaba (SP), um trabalho de orientação sobre o uso consciente e a economia da água é realizado em toda a cidade.

O trabalho, feito pela concessionária responsável pelo abastecimento, consiste em visitas porta a porta nas casas, com a abordagem e orientação aos moradores sobre possíveis situações de desperdício. Além disso, uma ferramenta para calcular o consumo de água foi disponibilizada no site da autarquia.

A autarquia ainda informou que está sendo feita a redução da pressão do sistema, em determinados horários do dia, ação que apresenta resultados significativos na diminuição da vazão das represas.

Cidades da região de Sorocaba aplicam medidas para combater o desperdício de água

Cidades da região de Sorocaba aplicam medidas para combater o desperdício de água

VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Escola municipal recebe doação de 250 livros

Na última quarta-feira (20/10), Emefei (Escola Municipal de Ensino Fundamental e Educação …