Na última semana de julho, 30 mulheres selecionadas pelos CRAS (Centros de Referência da Assistência Social) conforme critério de envolvimento na economia produtiva, participaram do projeto piloto de empreendedorismo do programa para mulheres “Ela Pode”.

Itu, por meio da Secretaria Municipal de Promoção e Desenvolvimento Social, foi a única cidade do Estado de São Paulo convidada pelo Ministério da Cidadania para participar do projeto (outros quatro municípios brasileiros também foram convidados).

O projeto faz parte do Plano “Progredir”, do Departamento de Inclusão Produtiva Urbano, em conjunto com o Instituto Rede Mulher Empreendedora, e destina-se a mulheres inscritas no Cadastro Único, maiores de 16 anos, que são ou que pretendem se tornar empreendedoras ou procurar emprego.

O “Ela Pode” – desenvolvido pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora com apoio do google.org –, visa estimular as mulheres a obterem crescimento pessoal e profissional, independência financeira e autonomia decisória sobre seus negócios e vidas.

Como a participação ocorreu de forma virtual, em Itu, as mulheres que não possuíam meios para acessar a internet, foram divididas em duas turmas, sendo uma no CRAS “Frei Alípio Both” e outra no Centro de Capacitação Inclusiva (CCI), onde fizeram a capacitação. As capacitações abordaram temas como comunicação, liderança, negociação, finanças, networking, marca pessoal e ferramentas digitais.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Porangaba entra em situação de emergência após temporal

1 de 2 Ponte que liga o Bairro dos Alves ao bairro Lojas Cem, em Porangaba (SP), cedeu por…