Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) faz manobras para garantir água nos bairros altos de Salto — Foto: Reprodução/ TV TEM

Com a estiagem e as altas temperaturas dos últimos dias, muitas cidades da região de Sorocaba (SP) têm enfrentado problemas no abastecimento de água nas casas. Em Itu (SP), o consumo está 35% maior. Já em Salto (SP), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) têm feito manobras para garantir água nos bairros altos.

Água da rua na torneira só mesmo no período da manhã. Esta tem sido a realidade dos últimos dias no Jardim Marília, em Salto, como conta a pensionista Maria do Carmo Belome de Almeida.

“Tem que levantar de manhã e o que você tem que fazer, precisa ser de manhãzinha. Aí faz, e essas horas já não tem água mais”, relata a pensionista.

Dois mananciais abastecem Salto atualmente. O Ribeirão Piraí é responsável por 80% da água que vai para as casas. Outros 15% são retirados do Rio Buru.

O superintendente do Saae, Pérsio Augusto de Paula, explica que teve que diminuir em média 20% da captação nos dois locais. No Rio Buru, a situação é pior: antes eram retirados 90 litros de água por segundo, agora apenas 60.

“A gente tem que solicitar à população que nos ajude, que não use indevidamente a água, que, por favor, adie problemas, como: lavar carro, lavar calçada. Porque a água que ele economizar na casa dele, eu vou poder, no reservatório que abastece a região, deslocar para áreas menos favorecidas”, explica Pérsio.

Em Itu, não há previsão de rodízio no abastecimento, apesar de três dos 10 mananciais onde há captação de água estarem operando com menos de 40% da capacidade.

Há alguns anos, a cidade sofria com problemas constantes de falta d’água. Em 2014, a situação foi tão crítica que a população teve que enfrentar 10 meses de racionamento. Agora, um novo manancial trouxe alívio para a população, principalmente da região do Pirapitingui.

“De qualquer forma, acho que mesmo em período de chuva, a gente tem que ter um consumo consciente”, afirma Vincent Menu, diretor da Companhia Ituana de Saneamento.

Consumo de água aumenta em cidades da região de Sorocaba

Consumo de água aumenta em cidades da região de Sorocaba

Em Piedade (SP), a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) também registrou aumento no consumo de água. Não chove na cidade há quase quatro meses e o nível dos reservatórios já está baixo.

Por isso, bairros que estão na parte mais alta já enfrentam interrupções no abastecimento. Neste momento, a companhia garante que a cidade está abastecida, mas pode haver problemas entre o fim da tarde o começo da noite.

Região de Jundiaí

Os problemas no abastecimento de água se repetem em Itupeva (SP). As reclamações são de moradores de bairros como Santo Antônio e Pacaembu I.

A prefeitura disse que a Sabesp está fazendo obras emergenciais de novas captações de água na cidade e que caminhões-pipa estão sendo usados para abastecer os reservatórios. Ao longo desta semana, segundo a nota, o abastecimento será normalizado.

A administração municipal também informou que cedeu um poço artesiano localizado em uma escola no bairro Moinho para que a Sabesp faça a coleta da água tratada.

A falta de chuva já muda o cenário dos reservatórios em Jundiaí (SP). A represa que abastece a cidade está com 45% da capacidade. Normalmente, ela opera com níveis entre 65% e 70%.

Além da falta de chuva, o consumo de água aumentou em 12% no município por conta do calor. A orientação do Departamento de Água e Esgoto (DAE) é economizar água.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Depois de mais de 220 dias fechado, Cine Plaza Itu reabre nesta sexta-feira

Salas serão reabertas após mais de 220 dias (Foto: Arquivo) Depois de mais de 220 dias fec…