Após ser denunciado por agressão, homem é liberado e bate novamente na mulher em Salto

Após ser denunciado por agressão, homem é liberado e bate novamente na mulher em Salto

“Eu não quero ser mais um número”, desabafou a mulher de 36 anos que foi agredida duas vezes no mesmo dia pelo marido, de 21 anos, em Salto (SP). O crime aconteceu no último sábado (12), no bairro Jardim D’Icaraí. A mulher conta que tem medo do que pode acontecer com ela.

Na primeira agressão do dia, ela conta que estava com a filha de nove meses no colo. “Como ele me deu um soco, pegou nela também. Aí ele me desmaiou. Eu fiquei desacordada alguns minutos no chão com a minha filha. Ele me bateu de pau, de chute. Pegou um serrote. Pegou o facão. Ele quer me matar.”

Uma vizinha que ouviu a confusão chamou a polícia e o casal foi levado para a delegacia. Mas, após prestar esclarecimentos, o homem foi liberado.

Mulher que foi agredida duas vezes pelo marido no último sábado (12), em Salto (SP), teme por sua vida — Foto: TV TEM/Reprodução Mulher que foi agredida duas vezes pelo marido no último sábado (12), em Salto (SP), teme por sua vida — Foto: TV TEM/Reprodução

Mulher que foi agredida duas vezes pelo marido no último sábado (12), em Salto (SP), teme por sua vida — Foto: TV TEM/Reprodução

Em seguida, ele voltou na casa da companheira, quebrou os vidros da janela, forçou a porta para entrar e bateu de novo nela.

“Eu não me sinto protegida. Essa lei não funciona. Ela não sai do papel. Só mulher morrendo cada dia que se passa. Cada dia mais sendo agredida e nada acontece. Eu estou me sentindo indignada, sabe?”, desabafa.

No domingo (13), o marido passou por audiência de custódia, onde foi determinada a sua liberdade. No entando, a mulher recebeu medida protetiva em casa.

A juiza Karla Peregrino Sotilo entendeu que o papel que a vítima tem nas mãos é o suficiente para garantir a segurança dela, que mora sozinha com as três filhas.

“Não é a primeira vez que ele me bate. Dessa vez, ele me bateu duas vezes. Fui para a delegacia, voltei, ele me bateu de novo. Prenderam ele para soltar depois? Cadê a Justiça? Quem me protege? Quem vai cuidar das minhas filhas se ele fizer alguma coisa comigo?”.

Por meio de nota, o Tribunal de Justiça do São de Paulo informou que foi deferido o afastamento do homem do lar do casal. Ele também está proibido de se aproximar da ofendida e proibido também de entrar em contato com a vítima, por qualquer meio de comunicação.

Após a primeira agressão, o homem foi levado para a delegacia de Salto e depois liberado — Foto: TV TEM/Reprodução Após a primeira agressão, o homem foi levado para a delegacia de Salto e depois liberado — Foto: TV TEM/Reprodução

Após a primeira agressão, o homem foi levado para a delegacia de Salto e depois liberado — Foto: TV TEM/Reprodução

Além disso, o TJ informou que ele ainda está impedido de frequentar o local de trabalho da vítima, sob pena de decretação de sua prisão preventiva, em caso de descumprimento de qualquer das medidas.

“O descumprimento das obrigações pode justificar a responsabilização penal, por crime de desobediência, sem prejuízo da imediata decretação de sua prisão preventiva, na forma da legislação vigente”, finaliza.

Artigos relacionados
Carregar mais por admin
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Vaga(s) de emprego para Analista de Faturamento

Função: Ser responsável por emitir, conferir notas fiscais, boletos de cobrança e faturas,…