Pai de João Gabriel pede justiça após filho ser atropelado em rodovia de Itu — Foto: Reprodução / Facebook

O pai do skatista João Gabriel de Jesus da Silva, que morreu atropelado no dia 1º de agosto na SP-79, em Itu (SP), afirmou ao G1 que vai buscar por justiça para punir o motorista que confessou ter atropelado o filho e depois fugiu sem prestar socorro.

“A saudade dele aperta demais. Eu me faço de duro para não ficar chorando na frente da minha mãe e das minhas filhas, mas tem horas que não consigo me conter e acabo chorando. É uma dor que não tem remédio, não tem fim. Estamos fazendo de tudo para as crianças não caírem em tristeza profunda por conta da perda”, desabafa Luis Carlos da Silva.

Um amigo da vítima relatou à polícia que os dois andavam de skate na faixa de aceleração, quando João Gabriel foi atingido por um carro. O jovem chegou a ser levado ao Hospital São Camilo, mas não resistiu aos ferimentos. Ele foi enterrado no cemitério municipal de Salto (SP) no dia 2 de agosto.

O condutor foi identificado pela Polícia Civil e Guarda Municipal oito dias após o acidente, e se apresentou na delegacia no dia 11 de agosto. À Polícia Civil, o motorista confessou ter sido o autor do atropelamento e disse que, no momento, pensou que seria assaltado.

Ao G1, o pai de João Gabriel afirmou que se apega na fé para lidar com a dor do luto. A perda trágica e precoce do filho deixa no pai o desejo de que a justiça seja feita para punir o motorista responsável por atropelar o skatista.

“Meu advogado dará entrada no processo e tenho fé em Deus que o motorista não ficará impune e será feita justiça. Pedi ao advogado para ele fazer o que fosse possível para fazer justiça”, conta.

Motorista que atropelou e matou skatista em Itu é identificado

Motorista que atropelou e matou skatista em Itu é identificado

Investigações

O motorista do veículo que atropelou o jovem afirmou à Polícia Civil que viu dois vultos no acostamento da via e que teria tentado desviar, mas não conseguiu. Pensando se tratar de uma tentativa de assalto, foi embora.

O delegado José Moreira explica que as investigações prosseguem e que as provas materiais ainda estão sendo colhidas.

“O carro foi periciado, tem as marcas do acidente e está comprovado que era o utilizado na noite do atropelamento. Com isso, a prova material está sendo produzida. Ele pensou em trocar as peças, fazer os reparos, mas chegamos antes. Isso pode ser entendido pelo promotor como uma forma de atrapalhar as provas, uma fraude processual, mas depende do entendimento do MP”, finaliza.

Carro usado por motorista em atropelamento que matou skatista em Itu foi apreendido em funilaria. — Foto: Arquivo Pessoal

Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

VÍDEOS: veja as reportagens do Bom Dia Cidade e do TEM Notícias

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Estrada do Pinheirinho será asfaltada

Local foi comtemplado pelo Programa “Novas Estradas Vicinais” do pacote Pro SP As obras de…