O pecuarista Washington Jorge Neto, 42 anos, não é acreano do “pé rachado”, mas reside em Rio Branco (AC) há 35 anos e se formou em paraquedismo no extinto Clube Ventos do Norte, na capital, na década de 90. Passados pouco mais de 20 anos praticando o esporte, ele acaba de conquistar o título do 42º Campeonato Brasileiro de Paraquedismo, disputado na cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo (SP).

Washington Jorge Neto (3º em pé da esq. p/ dir) consagrou-se campeão brasileiro de paraquedismo — Foto: Arquivo pessoal/Washington Jorge Neto

Washington Jorge integrou a equipe Optimum CTR, formada também por outros paraquedistas de São Paulo, e faturou medalhas de ouro nas categorias FQL-4 e FQL-8, obtendo as melhores pontuações da competição.

Nessas duas categorias, os times de quatro e oito paraquedistas, respectivamente, precisam formar o máximo de figuras possíveis no ar após o salto. Na primeira em 35 segundos, e na segunda dentro de 50 segundos.

Na categoria V-10, com 10 paraquedistas, a equipe Optimum CTR ficou com a prata, mas quebrou o recorde brasileiro no primeiro salto ao formar a figura solicitada dentro de 15,9 segundos.

Equipe Optimum CRT durante salta na categoria FQL-4 — Foto: Arquivo pessoal/Washington Jorge Neto

– Realmente foi um feito histórico para o nosso estado e para o esporte. Porque isso fica mais no âmbito de São Paulo, Belo Horizonte. Então, a gente está vindo do Acre nesse esforço enorme, treinando para poder conquistar esse título e deu certo. Há três meses eu entrei nesse time, que já era um time vitorioso há muito tempo, eles me convidaram e deu tudo certo. Estamos muito felizes com o resultado – disse em entrevista ao ge, nesta segunda-feira (30).

O pecuarista é engenheiro civil formado em 2001 pela Universidade Federal do Acre (Ufac) e trabalha em uma fazenda da família desde 2003. No esporte, iniciou a trajetória em 1999, ano em que saltou pela primeira vez. Durante cerca de 10 anos praticou o paraquedismo no estado, mas depois passou a treinar em São Paulo.

Washington Jorge Neto pratica o esporte há mais de 20 anos — Foto: Arquivo pessoal/Washington Jorge Neto

– Em média meus colegas têm 7 ou 10 mil saltos e eu tenho 700. Eu consegui saltar com eles nas mesmas condições, tendo 10 vezes menos saltos, justamente por morar tão longe no Acre. Realmente foi um feito – celebra o paraquedista, que também é instrutor de de paramotor e paratrike.

Com os resultados expressivos no âmbito nacional, a equipe está classificada pra representar o Brasil no Campeonato Mundial de Paraquedismo, na Russia, em 2021.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Atleta de Burkina Fasso bate recorde mundial indoor do salto triplo

O atleta Hugues Fabrice Zango bateu o recorde mundial indoor do salto triplo, ao alcançar …