Quer receber as principais Notícias de Salto e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.


Ricardo Bufolin/CBG

Com a presença de vários ginastas que estiveram na histórica campanha dos Jogos Pan-Americanos de Lima (PER), o Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística foi encerrado neste domingo (18), em Praia Grande (SP). A competição por equipes marcou o final da competição, que acabou consagrando as equipes do Cegin (PR), como a campeã do feminino, e o Pinheiros (SP), no masculino.

Com duas das integrantes da equipe do Brasil que foi bronze em Lima, o Cegin levou a melhor na final feminina. O time contou com as medalhistas Thais Fidélis dos Santos e Carolyne Pedro, além de Julia Soares, que teve as melhores performances do dia para o clube paranaense. Na soma final, o Cegin venceu com 153,099 pontos.

No masculino, uma disputa bem acirrada entre Pinheiros e Minas Tênis Clube (MG) acabou com a vitória do clube paulista, que somou 242,100 pontos. Para Cristiano Albino, um dos treinadores do Pinheiros, foi uma final emocionante. “A competição por equipes é sempre difícil, porque o atleta não pode errar. Estamos muito felizes por ser o nosso sexto título. Tivemos dois atletas que vieram do Pan e adotamos a estratégia de não colocar o Arthur Nory para competir na classificatória e preservá-lo para a final. Acho que o planejamento funcionou e chegamos no resultado que esperávamos conseguir”, afirmou.

Francisco Barreto Júnior, o outro integrante do Pinheiros que esteve nos Jogos Pan-Americanos de Lima, também comemorou a conquista. “Não foi fácil sair do Pan, que foi muito intenso e desgastante, e vir direto para a nossa maior competição nacional. Tive uma febre muito alta na quinta-feira, mas ainda assim consegui participar do individual geral e terminar na segunda colocação. Hoje, saio ainda mais satisfeito ao terminar como campeão brasileiro por equipes e levar mais um título para o Pinheiros”, afirmou Chico Barreto.

Arthur Nory, outro medalhista pan-americano que representou o Pinheiros, destacou a importância da participação no Brasileiro, apesar do desgaste da campanha no Pan-Americano de Lima. “Fico muito feliz de ter ajudado minha equipe da melhor forma possível, superando todo o cansaço. Sei do peso que esta competição tem para o Pinheiros. Estar aqui conquistando mais um título para este clube vencedor, seis vezes campeão brasileiro, é muito gratificante.”, disse Nory.

Henrique Motta, coordenador geral da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), enalteceu o encontro de gerações da Ginástica Artística que o Brasileiro acabou proporcionando. “Este Brasileiro foi de grande proveito para toda a comunidade da Ginástica do Brasil. Tivemos a oportunidade de ver diversas gerações competindo. O Infantil abriu a disputa, com vários clubes premiados. Além disso, estas crianças puderam ter contato com os atletas adultos, principalmente na final por equipes. Eles estavam na arquibancada, torcendo para os atletas mais velhos. Toda esta cadeia faz com que a Ginástica chegue mais longe e mais crianças fiquem estimuladas a competir”, afirmou.

Para a presidente da CBG, Luciene Resende, o Brasileiro marcou o encontro dos grandes clubes que fomentam a Ginástica no país. “Este foi mais um grande evento do nosso calendário. Tivemos uma recepção muito bonita da cidade de Praia Grande, o que é importante para o nosso esporte. O Brasileiro Adulto e Infantil marcou ainda um encontro de gerações. além de termos reunido os clubes que investem na formação de seus atletas e que puderam participar de uma forma integral. Só desta forma que poderemos sempre buscar os melhores resultados para a Ginástica brasileira”, disse a presidente da CBG.

Resultados por equipe

Feminino

1º Cegin (PR) – 153,099

2º Fluminense (RJ) – 145,368

3º Grêmio Náutico União (RS) – 141,034

4º ADC São Bernardo (SP) – 139,803

Masculino

1º Pinheiros (SP) – 242,100

2º Minas Tênis Clube (MG) – 236,800

3º Sogipa (RS) – 227,000

4º Serc Santa Maria (SP) – 217,200

Campeões do Infantil

Além da disputa do adulto, o Brasileiro também definiu os campeões na categoria infantil. No feminino, a equipe campeã foi a do Grêmio Náutico União (RS), enquanto no individual geral a vitória ficou com Josiany Calixto da Silva (Cegin-PR). Entre os garotos, a equipe campeã foi a do Pinheiros, clube que também teve o campeão individual geral sub 14, João Victor Perdigão. Na categoria sub 12, o título individual foi para Pedro Henrique Silvestre, da A.D. Centro Olímpico-SP.

Confira todos os campeões:

Feminino

Equipe: Grêmio Náutico União (RS) – 402,667

Individual geral: Josiany Calixto da Silva (Cegin-PR) – 106,38

Aparelhos

Trave: Josiany Calixto da Silva (Cegin-PR) – 28,63

Assimétricas: Josiany Calixto da Silva (Cegin-PR) – 27,50

Solo: Josiany Calixto da Silva (Cegin-PR) – 26,30

Salto: Samya Eshiley Femiano (Serc Santa Maria-SP) – 25,80

Masculino

Equipe: Esporte Clube Pinheiros (SP) – 518,350

Individual geral sub 14: João Victor Perdigão (Pinheiros-SP) – 177,800

Individual geral sub 12: Pedro Henrique Silvestre (Centro Olímpico-SP) – 170,900

Aparelhos

Sub 12

Argolas: Eduardo Cintra Belli (Pinheiros-SP) – 25,900

Barra fixa: Eduardo Cintra Belli (Pinheiros-SP) – 27,800

Cavalo: Pedro Henrique Silvestre (Centro Olímpico-SP) – 42,800

Paralelas: Pedro Henrique Silvestre (Centro Olímpico-SP) – 27,900

Salto: Christian Luís Rodrigues Dorneles (Sogipa-SP) – 23,225

Solo: Caio da Silveira (Grêmio Náutico União-RS) – 27,400

Sub 14

Argolas: José Henrique Celini (P.M. Indaiatuba-SP) – 27,200

Barra fixa: João Victor Perdigão (Pinheiros-SP) – 27,900

Cavalo: João Victor Perdigão (Pinheiros-SP) – 42,500

Paralelas: José Henrique Celini (P.M. Indaiatuba-SP) – 28,550

Salto: José Henrique Celini (P.M. Indaiatuba-SP) – 24,80

Solo: João Victor Perdigão (Pinheiros-SP) – 29,100

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Falecidos entre 7 e 13 de setembro de 2019

Informações da Funerária Barbieri: Dia 07 de setembro > “MARIA LUCIA APARECIDA VIEIRA D…