Nas últimas semanas, o Sindicato dos Comerciários distribuiu para as entidades da área da Saúde da base de atuação, que aceitaram participar do projeto, cerca de 4 mil cartilhas de orientação para as mães que acabaram de ganhar os seus bebês com os temas “O que fazer quando o seu bebê engasgar?” e “Saúde do Bebê”. Vale ressaltar que esse material também já integra o Kit Natalidade do SECOM, distribuído gratuitamente às mães associadas do sindicato. Na visão do presidente interino do SECOM, Carlos Eduardo, trata-se de mais uma ação em prol da população de todas as cidades atendidas pelo sindicato. 

A diretora de Relações Sociais do SECOM, Milane Rodrigues, visitou o Hospital Santa Ignês e o HAOC – Hospital Augusto de Oliveira Camargo, ambos de Indaiatuba e a Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Feliz. Os gestores agradeceram a disponibilização do material, que será de grande valia para orientar os pais dos recém-nascidos. 

E para reforçar a importância das cartilhas, Milane se reuniu com o Capitão Carlos Carrilho, do 50º Batalhão da Polícia Militar do Interior – Itu, e a soldado Dias que exemplificou as manobras e alertas dos sinais mais comuns de engasgo com as crianças.

Unidades – Atuando de forma transparente e dentro da legalidade com uma equipe jurídica capacitada, o Sindicato tem auxiliado os mais de 20 mil trabalhadores da sua base territorial que contempla as cidades de Boituva, Cabreúva, Itu, Indaiatuba, Porto Feliz e Salto.

Com todas as cidades atendidas pelo SECOM na “Fase Laranja” do Plano São Paulo de Flexibilização implementado pelo governo estadual, os atendimentos presenciais são realizados nas unidades seguindo todas as recomendações sanitárias para a proteção dos colaboradores e também dos trabalhadores do comércio. O objetivo é esclarecer todas as dúvidas dos trabalhadores e também proporcionar suporte jurídico e técnico neste período. Outros benefícios sociais como os atendimentos médicos devem ser agendados previamente de acordo com a disponibilidade do serviço.

Na visão da diretoria do SECOM, a atuação do sindicato é de fundamental importância para esclarecer as dúvidas dos trabalhadores. “São 4 meses de paralisação. Existem questões trabalhistas que precisam ser resolvidas como os encerramentos de contratos, reduções de carga horária e salário, e o SECOM está atento a todos esses itens. Ao mesmo tempo, o SECOM dispõe de inúmeros benefícios aos trabalhadores que serão retomados gradativamente”, explica a diretoria.

Vale ressaltar que as equipes do Sindicato têm atuado em todas as cidades da base territorial na fiscalização e orientação dos estabelecimentos quanto a proteção da saúde do trabalhador.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

CPFL abre inscrições para Escola de Eletricistas

Interessados em aprender um novo ofício já podem se inscrever no Curso de Formação de Elet…