Pessoas se aproximam de parte da pista com trechos de erosão
O trecho da BR-367, que estava com metade da pista destruída , foi levado de vez na madrugada desta quarta-feira (foto: Reprodução Redes Sociais)
As fortes chuvas que caíram na madrugada desta quarta-feira (01/12) na região do Alto Jequitinhonha, fizeram o Córrego do Padre transbordar e levar de vez o trecho da BR-367, no KM 03, entre Almenara e Salto da Divisa.
Este trecho já estava interditado desde a segunda-feira (29/11) pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que havia informado em seu website que a interdição havia sido feita entre o km 0 e o km 10, próximo ao perímetro urbano de Salto da Divisa.
Segundo o DNIT, “a medida foi necessária para garantir a segurança dos usuários, uma vez que há três pontos com erosões na pista causadas pelas fortes chuvas que atingem a região”.
Em nota divulgada na segunda-feira, o órgão informou que “o segmento estava sendo sinalizado e que o DNIT já estava se mobilizando para regularizar a situação e liberar a passagem dos veículos o mais breve possível”.
O trecho estava com metade da pista, sem pavimentação, destruído pela força das águas do Córrego do Padre. Porém, na madrugada de hoje, a outra metade foi levada pelas águas, causando o bloqueio total da pista, que antes, embora bloqueada, permitia passagem arriscada aos motoristas aventureiros.
De acordo com moradores da região, quem está em Almenara e pretende chegar em Salto da Divisa, precisa percorrer um longo trecho em estradas vicinais de Minas e Bahia, passando por Jacinto, Santo Antônio, Guaratinga, Itabela, Eunápolis, Itagimirim, até chegar em Salto da Divisa.
Nota do DNIT sobre a interdição
Devido às fortes chuvas que ocorreram nesta terça-feira na região, a BR-367/MG está totalmente interditada novamente, entre os km 0 a 10, próximo a Salto da Divisa.
O DNIT aguarda o volume de água baixar e a chuva estiar para que suas equipes possam retomar os trabalhos, com segurança. A autarquia estava executando a recomposição de aterro, mas a forte chuva causou uma enorme erosão, impedindo novamente a passagem de veículos no local. 
O trecho está sinalizado e o DNIT está mobilizado para regularizar a situação o mais breve possível. Uma equipe do DNIT monitora permanentemente a rodovia para resolver outras situações que possam impedir o tráfego no local.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Geração de energia a partir do lixo: uma idéia para nossa cidade

Lixo normalmente é sinônimo de algo que se joga fora, algo desprezível. Mas como “jo…