Quer receber as principais Notícias de Salto e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.
Câmara aprova projeto que muda processos licitatórios em Sorocaba
Vereadores aprovaram matéria por unanimidade. Crédito da foto: Aldo V. Silva / Arquivo JCS

A Câmara de Sorocaba aprovou em segunda discussão o projeto de lei que altera as regras para vencedores de processos licitatórios de Sorocaba.

Aprovada por unanimidade, a iniciativa do vereador Hélio Brasileiro (MDB) determina a publicação no portal da transparência dos nomes, cargos e jornada de trabalho de sócios e empregados de vencedoras de licitações que prestam serviço a órgãos públicos. O projeto, caso vire lei, afetará autarquias e empresas públicas.

De acordo com o parlamentar, a ideia é evitar que grupos criem os chamados laranjas para participar de processos licitatórios. Brasileiro falou da criação de um banco de dados com a informações evitando a participação de empresas mal intencionadas.

O vereador lembra que não é a primeira lei de sua autoria que trata de formas para se evitar a corrupção e que a iniciativa teve parecer de constitucionalidade da Comissão de Justiça.

Leia mais  Motorista de Uno morre após bater de frente com caminhão em Tapiraí

O parlamentar também afirmou ainda que acredita na sanção do projeto, o transformando em lei. “Não acredito que ela irá vetar, embora esteja no direito dela”, diz. Recentemente, Hélio Brasileiro teve dois projetos vetados pela prefeita Jaqueline Coutinho (PDT).

Veto

O único veto da pauta foi rejeitado pelos vereadores durante sessão, com anuência do autor e da Comissão de Justiça. O veto parcial ao projeto de lei número 289 de 2019, de autoria do vereador Fernando Dini (MDB), institui no Calendário Oficial do Município de Sorocaba o “Dia Municipal de Cuidados Paliativos”.

Extraordinárias

Logo após a 73ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Sorocaba, foram realizadas novas sessões extraordinárias para votação de dois projetos do Executivo, relativos às emendas impositivas e à carga horária do suporte pedagógico. Os dois projetos foram aprovados em definitivo e seguem agora para sanção da perfeita Jaqueline Coutinho.

Leia mais  Família busca por homem desaparecido em Mairinque

Abrindo as discussões foi aprovado do projeto de lei número 339 de 2019, do Executivo, que autoriza a abertura de crédito adicional suplementar ao orçamento da Prefeitura. Totalizando R$ 8,08 milhões, o crédito suplementar é destinado a diversas dotações e pretende adequar emendas impositivas dos vereadores.

Também foi aprovado o PL número 334 de 2019, do Executivo, que altera a redação da lei número 8.348, de 27 de dezembro de 2007, que cria, amplia, extingue e regulamenta cargos do Quadro Permanente da Administração Direta e Autárquica, para estipular em 30 horas semanais a carga horária do suporte pedagógico. (Marcel Scinocca)

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Mais de 100 vagas de emprego são disponibilizadas pelo PAT de Salto

Com objetivo de admitir novos profissionais que buscam ingressar no mercado de trabalho, o…