Quer receber as principais Notícias de Salto e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.
O processo de compra se refere a 2014, quando o vereador Alysson Alessandro de Barros (PSL) era presidente da Casa

A Justiça aceitou no final do mês passado uma denúncia contra o vereador de Iperó, Alysson Alessandro de Barros (PSL). A suspeita é de superfaturamento em compra de luminárias para a Câmara. O processo de compra se refere a 2014, quando ele era presidente da Casa. A denúncia foi feita pelo Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP).

O MP apurou em inquérito civil que embasou a denúncia que luminárias que custavam R$ 33 no mercado foram compradas por mais de R$ 600 pelo Legislativo de Iperó. A compra foi feita em processo que dispensou licitação, autorizado por Barros. O MP narra que para dar aparente legalidade ao processo, o setor de compras da Câmara teria providenciado outros dois orçamentos. Os preços eram parecidos.

Leia mais  Aterro de Iperó recebe resíduo industrial

O MP alega também que as empresas que forneceram os orçamentos eram do mesmo grupo comercial, sendo os proprietários amigos do então presidente da Câmara. Dois servidores públicos foram denunciados, além de quatro empresários.

Na decisão, do dia 25 de setembro, a juíza Liliana Regina de Araújo Heidorn Abdala afirma que há indícios suficientes da autoria e materialidade delitivas. A magistrada deu prazo de 10 dias aos acusados para que respondam à acusação. Eles poderão apresentar a defesa preliminar, oferecendo documentos e justificativas, além de especificar as provas pretendidas e ainda arrolar testemunhas ao processo.

Citados

Alysson Alessandro de Barros, a exemplo do que ocorreu em junho deste ano, quando foi denunciado pelo MP com relação à construção do estacionamento da Câmara de Iperó, manteve o mesmo posicionamento. Na ocasião, ele afirmou que a denúncia era um “complô”, por questões políticas.

A Câmara de Iperó não se manifestou sobre a denúncia. Ninguém da Iperlux – Materiais Elétricos Ltda., empresa contratada pela Câmara de Iperó, foi localizado para comentar o caso. (Marcel Scinocca)

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Moradora de rua que “desfilou” em reportagem do SBT ganha “dia de princesa”

A protagonista de um dos vídeos mais comentados da internet nesta semana (até RuPaul compa…