A Prefeitura de Itu, com participação efetiva da iniciativa privada, concluiu a instalação de seu Hospital de Campanha para o enfrentamento da Covid-19 nesta sexta-feira, 17. A unidade de reforço no atendimento dos pacientes acometidos pelo novo coronavírus está pronta para funcionar no prédio da Maternidade Borges, na antiga Santa Casa.

Segundo a Prefeitura são 40 leitos, cada quarto está equipado com as camas, suporte de soro, escada, ar condicionado, painel de gases (diferencial dos outros hospitais de campanha), roupa de cama e banho. A estrutura conta com alguns respiradores para suporte de emergência, que serão usados conforme demanda.

“Promovemos uma reestruturação completa desse espaço que estava sem uso e conseguimos um hospital de campanha com inúmeras vantagens se comparado com outros que surgiram neste momento importante de alerta na saúde pública. Temos condições sanitárias mais adequadas, tubulação de gases e mais conforto”, explica o prefeito Guilherme Gazzola.

O atendimento no hospital de campanha, a partir de agora, será conforme a demanda. Começando a aparecer os casos positivos com necessidade de internação clínica, eles serão direcionados primeiro para a ala separada para o coronavírus do Hospital Municipal (uma vez que já temos equipe lá) e conforme as vagas forem preenchidas os pacientes serão direcionados para o Hospital de Campanha.

Entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeuta e equipe administrativa, serão cerca de 50 profissionais da rede municipal que foram realocados e já estão de prontidão para atuar.

Foram investidos aproximadamente R$ 900 mil no local, sendo que 10% desse valor veio dos cofres públicos municipais e o restante de doações de empresários locais, em especial do setor da construção civil.

A secretária municipal de Saúde, Janaina Guerino de Camargo relata que “foram realizadas pintura, impermeabilização, troca de vidros, colocação de portas nos banheiros, readequação dos painéis de gases, nova parte elétrica e iluminação. Também foi criada uma sala de paramentação e desparamentação para os profissionais e houve reforma na sala de conforto médico”.

O local foi adquirido através de decreto, emergencialmente, por 180 dias, já que o local é administrado pelo São Camilo. O vereador Luciano do Secom esteve no local e afirmou nesta quinta-feira, 16, em suas redes sociais, que vai trabalhar “junto com o Governo para conseguir manter as portas do hospital de campanha abertas após a pandemia, integrando assim ao nosso sistema de saúde pública.”

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Veículo capota e motorista fica presa no veículo

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar atenderam um acidente na tarde desta terça-feira,…