Quer receber as principais Notícias de Salto e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.
De acordo com os dados do IBGE, Sorocaba passou de 175.677 habitantes em 1970 para 586.625 em 2010
Professor defende planejamento adequado
Paulo Celso: planejamento. Crédito da foto: Fábio Rogério (14/8/2019)

Para o doutor em Geografia Humana e professor da Universidade de Sorocaba (Uniso), Paulo Celso da Silva, o crescimento populacional menor é melhor do que um maior número de habitantes sem um planejamento adequado.

Leia mais  Fernando Anitelli e outros shows marcam festa dos 365 anos de Sorocaba

“Quanto mais a cidade cresce maior é a necessidade de serviços públicos para atender o contingente populacional nas áreas de educação, saúde, lazer, cultura, emprego, transporte público, entre outros”, diz o professor.

Segundo ele, uma das explicações para o crescimento menor da população de Sorocaba nos últimos anos é a crise econômica e a recessão que atingiu todo o País e outras economias mundiais. Ele aponta ainda que os dados demográficos do IBGE são importantes para que os gestores públicos possam pensar políticas públicas para atender toda a população da cidade.

“Se a cidade cresce sem planejamento acaba prejudicando todos os moradores. Quanto mais longe a pessoa vai morar da área central, por exemplo, o custo dos serviços públicos acaba sendo mais caro para todo mundo. Fica mais caro para levar água tratada e esgoto para as áreas mais afastadas da cidade, conforme o município cresce. Por isso, sem planejamento o aumento da população quanto maior for, pior é para quem já reside na cidade e para quem chega”, destaca.

População da cidade triplica em 40 anos

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Sorocaba passou de 175.677 habitantes em 1970 para 586.625 em 2010. Ou seja, o total de moradores da cidade cresceu mais do que três vezes. Em 1980, Sorocaba tinha uma população de 269.888 que aumentou em 1991 para 379.006 (não teve censo em 1990), e em 2000 subiu para 493.468 habitantes.

O IBGE aponta ainda que desde 1970 até 2010, a cidade sempre teve mais mulheres do que homens. Em 1970 eram 49,49% homens contra 50,51% mulheres; em 1980, 49,98% homens contra 50,42% mulheres; 1991, 49,39% homens contra 50,61% mulheres; 2000, 49,20% homens contra 50,80 mulheres, e em 2010 48,93% homens contra 51,07% mulheres. Os dados mostram que a partir de 2010 a diferença aumentou mais: eram 287.014 homens contra 299.611 mulheres. (Ana Cláudia Martins)

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Bebê encontrado em lixão de Itu estava em um saco plástico com parte da cabeça queimada

Um feto de um bebê foi encontrado morto em um lixão na tarde desta sexta-feira (16), em It…