As equipes da Defesa Civil de Salto, ROMU, GCM, Trânsito e Corpo de Bombeiros de Salto  seguem empenhados, nesta terça-feira,  no atendimento às famílias e áreas alagadas por conta da enchente que atingiu a cidade na última segunda-feira (10). Nesta tarde, o volume de vazão do Rio Tietê está em 1150 m3; o Rio Jundiaí registra vazão de 200 m3.

Os alertas quanto aos pontos de interdição prosseguem e devem ser respeitados por questões de segurança.

Os registros de quedas de árvores somam em 8 ocorrências. Houve um deslizamento de terra, na Estrada do Lajeado, queda de muro no Centro de Lazer do Salto de São José e queda de parte do muro de contenção do Córrego do Ajudante, próximo à Rodoviária.

Até a tarde desta terça-feira (11), foram registrados 50 chamados às equipes da Defesa Civil. Cinco famílias foram resgatadas, no João Jabour, Jd. Rondon, Avenida dos Trabalhadores, Jd. Três Marias e Vila da Barra; neste último, chamou a atenção um menino com uma vara de pescar.

Duas famílias – totalizando sete pessoas –  permanecem abrigadas no Estádio Municipal. Outra cena que chamou a atenção foi  Paulo Conti, um saltense que por meio do seu barco, ajudou na retirada de objetos e vidas dos pontos prejudicados.

A Defesa Civil ainda contabiliza o número de residências que foram atingidas pelas águas. Há registro de casas e comércios invadidos pelas águas nos bairros: Jd. Sevilha, Jd. Três Marias, Vila da Barra, São Pedro e São Paulo, Cond. Mirante dos Ipês e Cond. Santa Filomena; e o Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (Ceunsp).

Os seguintes pontos seguem interditados e com alagamento: ponte da Rua Bruxelas x Rui Barbosa – Jd. Sevilha; ponte do Rio Jundiaí – bairro Estação; Avenida Marechal Rondon – bairro Estação; Rua Fagundes Varela x Rua Coelho Neto – Jd. Três Marias,  Rua Rodésia – Jd. das Nações; Rua 24 de Outubro – Jd. Três Marias; trecho da Avenida Vicente Schivitaro – Centro.

As sedes da Guarda Civil Municipal, do Comando da Polícia Militar e do Centro de Referência de Assistência Social (Creas) também foram prejudicados por conta das inundações.

O Parque das Lavras está interditado e os acessos ao Complexo da Cachoeira: à Ilha dos Amores, Memorial do Tietê, Ponte Pênsil, Caminho das Esculturas e Parque Natural Ilha da Usina também seguem interditados por conta do volume de chuvas que atingiu os pontos turísticos.

  O Parque do Lago também foi afetado pelo volume de águas dos últimos dias; a pista de caminhada foi tomada pela água. A Prefeitura recomenda que os munícipes respeitem a sinalização e não enfrentem os pontos de alagamento.

Qualquer intercorrência, os munícipes devem entrar em contato imediato com a Defesa Civil através do 199 ou então pelo 153 (GCM).

(Fotos: Reprodução Facebook vereador Edemilson Martins))

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Sorocaba recebe mais 26,5 mil testes rápidos para detectar Covid-19

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde de Sorocaba (SES), o objetivo dos testes ráp…