APA participou do Campeonato Brasileiro Sub-20 neste fim de semana — Foto: Cremilson Julião Rodrigues / Cedida

O fim de semana foi de alguns pódios para a equipe da Associação Prudentina de Atletismo (APA). É que nos dias 21, 22 e 23 de maio, eles participaram do Campeonato Brasileiro de Atletismo Sub-20, na cidade de Bragança Paulista (SP), com o objetivo de alcançar índices para o Mundial Sub-20 de Nairóbi e o Pan-Americano da categoria. A competição reuniu representantes de 123 clubes de 22 estados. Mesmo não conseguindo superar os índices nas provas, alguns nomes que são destaque do Oeste Paulista levaram para casa o primeiro lugar da competição, se consagrando campeões de algumas provas.

Este é o caso de Eron Maciel de Araújo, de 16 anos. Ele conquistou a marca de 2m no campeonato e, com isso, foi campeão brasileiro do salto em altura. No entanto, Eron não conseguiu superar sua melhor marca de 2,05m, e com isso se encontra na 6ª posição da categoria adulta do ranking da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Eron Maciel conquistou a 1ª posição no salto em altura — Foto: Sérgio Borges / Cedidas

Outro destaque para o Oeste Paulista foi a vitória da equipe de revezamento 4x100m: Eron Marciel de Araújo, Gian Luca Silva, Henrique Silva Malheiros e Pedro Isogai Guedes. Os meninos conquistaram o primeiro lugar da competição com um tempo de 42’47’’. Com esse bom resultado, agora eles ocupam o 4º lugar no ranking da CBAt.

Equipe de revezamento 4x100m conquistou o primeiro lugar na competição — Foto: Cremilson Julião Rodrigues / Cedida

O salto em distância também foi bem representado. O atleta Gabriel Luiz Boza foi campeão na categoria masculina com a marca de 7,54m. Mesmo sendo destaque no campeonato do final de semana, o jovem não conseguiu superar sua melhor marca de 7,90m e, por isso, ainda está na 4ª posição do ranking da CBAt.

Para o treinador Cremilson Julião Rodrigues, no geral, o desempenho da equipe foi satisfatório.

– Nós esperávamos alguns resultados particulares, que no fim não saíram, mas foi o que conseguimos fazer. Embora tenham feito bonito em suas provas, estávamos aguardando alguns resultados excepcionais de alguns atletas. Mas, no geral, estou bastante feliz com toda a equipe, pois com o masculino conseguimos ficar em 3º lugar, com o feminino ficamos um pouco longe, na 31ª posição, mas no ranking geral da competição, a APA conseguiu ficar na 7ª colocação. Isso é muito bom para uma equipe que normalmente ocupava posições inferiores.

Ao meio, Gabriel Luiz Boza, campeão brasileiro do salto em distância — Foto: Cremilson Julião Rodrigues / Cedida

Promessas femininas

E é perceptível que o esporte está no sangue da família do treinador Cremilson. A filha Rayssa Romão Rodrigues também competiu nesse final de semana e conseguiu a marca de 5,63m no salto em distância. Ela ficou em 6º lugar no campeonato e atualmente ocupa a 26ª posição no ranking nacional. Já a filha Allana Romão Rodrigues é da categoria sub-18, mas competiu na categoria sub-20 em Bragança e conseguiu a 5ª posição com a marca de 1,65m no salto em altura.

Representando a Nova Alta Paulista, Maria Luiza Lobo Pesin, de Dracena, também participou do campeonato do final de semana nas provas do salto triplo. A atleta conseguiu a marca de 9,63m e ficou em 14º lugar no ranking da competição.

O nome da adamantinense Júlia Barbosa, de 17 anos, também tem se destacado no cenário do atletismo. Representando o lançamento de discos, a jovem é uma das promessas da modalidade no Oeste Paulista. Nesse final de semana, ela consagrou sua estreia do ano com a marca de 37,55m, ocupando a 4ª colocação da competição em Bragança Paulista. Em abril, Júlia já havia tentado uma estreia , mas sentiu dores no calcanhar enquanto fazia aquecimento. Por isso nem chegou a realizar as provas e foi direto para Londrina (PR), onde realizou exames e começou um tratamento. No ranking da CBAt, atualmente, ela ainda está na 5ª posição no sub-20.

– A Julia viveu um início de temporada bem conturbado, pois em janeiro ela teve uma lesão no tornozelo e faltando um mês para o campeonato brasileiro ela teve a mesma lesão. Isso fez com que ela ficasse insegura. Por conta das lesões, ela não pode realizar os treinamentos adequados, mas adaptamos para que ela pudesse participar da competição. Mas no fim, ela foi muito bem, não fez o resultado dela, mas como se trata de um competição sub-20 não era tanta cobrança. Mesmo não subindo no pódio, acho que ela já ficou numa colocação muito boa. Estou muito satisfeito – Afirma o pai e treinador, Carlos Alberto Gomes Barbosa.

Júlia diz que chegou no dia da prova com muito medo, chegou a fazer alguns lançamentos não tão bons, mas afirma que mesmo não visando uma colocação no pódio, tinha o objetivo de fazer um bom resultado.

– Foi um resultado muito bom para quem não conseguia nem andar há um tempo atrás. Agora a gente vai lutar bastante pra poder ir para o Mundial Escolar e o Sul-americano e chegar a um índice de 48m ou 49m neste ano. Ainda preciso me recuperar, mas estou bem confiante. Foi uma boa estreia.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Motociclista é encaminhado ao hospital com suspeita de fratura na clavícula após acidente na SP-75

Um motociclista ficou ferido no início da tarde de terça-feira (3), após acidente de trâns…