A evolução da taxa média de ocupação nas UTIs de hospitais do estado de São Paulo voltou a cair, de 71% para 69% no total. O percentual, no entanto, ainda preocupa. Em 25 de dezembro, a lotação chegava a 62%.

MONTANHA-RUSSA  

O primeiro salto foi em 8 de janeiro (64%), seguindo em alta em 15 de janeiro (68%), chegando a um pico em 22 de janeiro (71%), e registrando ligeira queda agora, mas ainda em um patamar alto.

MONTANHA 2  

Nos hospitais privados, a ocupação saltou de 67% em dezembro para 75% no dia 22 de janeiro —caindo agora para 73%.

MONTANHA 3  

Nos hospitais públicos ela passou de 61% em dezembro para 67% em 22 de janeiro, caindo agora para 65%.

TABELA  

Os números, por categoria hospitalar, foram compilados pelo governo de SP a pedido da coluna, e confirmam os dados de ligeira queda registrados em instituições como Beneficência Portuguesa, HCor e Hospital Albert Einstein.

TABELA 2 

Uma pesquisa ainda parcial feita pelo SindHosp, que representa hospitais da rede privada de São Paulo, mostra que a ocupação de leitos clínicos para a Covid-19 ficou estabilizada, mas ainda em um patamar alto: 46% de 60 hospitais consultados estão com lotação acima de 81% nesse tipo de internação.

QUARENTENA

com BRUNO B. SORAGGI, BIANKA VIEIRA e VICTORIA AZEVEDO

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Traficante na lista dos mais procurados do Ceará morava em casa de luxo alugada no interior de SP

1 de 1 Traficante foi preso em Salto, no interior de São Paulo — Foto: Arquivo Traficante …