Todo o estado de São Paulo irá regredir para a fase vermelha, a mais restritiva do plano de contenção da pandemia do novo coronavírus, durante os feriados de Natal e do Ano-Novo.

A decisão de retroceder todas as regiões do estado foi anunciada nesta terça (22). Todas as regiões ficarão nesta fase durante os dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro.

O governo teme um descontrole da pandemia após as festas de fim de ano, já que nas últimas quatro semanas São Paulo registrou um salto de 54% do número de casos e de 34% nos óbitos.

Na fase vermelha, é permitido o funcionamento apenas de atividades consideradas essenciais, como serviços de saúde e supermercados.

“Entre o Natal e Ano Novo não estamos em um período de festas. As medidas que decidimos adotar trazem esse simbolismo, não é momento de aglomeração, de festas”, disse Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico.

O índice de pessoas que se diz em quarentena caiu, neste mês, ao menor nível desde o início das medidas para conter a pandemia, em março. No sábado (19), dados das companhias de telefonia móvel mostraram que a taxa de isolamento no estado foi de 40%. O patamar considerado razoável pelo governo é acima de 50%.

Desde de 30 de novembro, todo o estado está na fase amarela, a intermediária entre as cinco, após ter passado 45 dias na fase verde, que permite todas as atividades desde que cumpridos protocolos de higiene, distanciamento social e pequena restrição de horários.

Uma das principais preocupações do governo é com o rápido aumento de internações, especialmente depois de parte dos leitos reservados para casos de Covid-19 ter sido desmobilizada com o decréscimo de casos.

A região de Presidente Prudente foi reclassificada para a fase vermelha a partir desta terça depois de atingir 83,1% de ocupação dos leitos de UTI.

Outra região que preocupa o governo do estado é a da Grande São Paulo, que está com ocupação de 67%. Em todo o estado, a taxa é de 61,9%. ​

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Governo de SP tem plano de leiloar a Emae ainda este ano

O governo de São Paulo se prepara para vender neste ano sua última estatal no setor de ene…