Quer receber as principais Notícias de Salto e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.

Mesmo depois de solicitar por uma cesárea diversas vezes, a equipe médica disse que deveriam esperar pelo bebê chegar de forma natural

Uma mulher grávida morreu no banheiro do Hospital Público Santo Antônio, na zona leste de São Paulo, no último sábado (14). A família acusa os médicos de negligência. As informações são da Record TV.

A vítima, que já tinha passado das 40 semanas de gravidez, faria o parto na última quarta-feira (11), quando deu entrada no hospital. Porém, durante o trabalho de parto, a mulher passou mal. Mesmo depois de solicitar por uma cesárea diversas vezes, a equipe médica disse que deveriam esperar pelo bebê de forma natural.

As enfermeiras aconselharam que a gestante tomasse um banho, mas a mulher morreu no banheiro do hospital. Uma cesariana foi feita às pressas para a retirada do bebê, que encaminhado para a UTI Neonatal e passa bem.

Há menos de um mês o governador João Dória sancionou uma lei estadual que garante às gestantes a possibilidade de optar pelo parto cesariana a partir da 39ª semana de gravidez.

A Beneficência Portuguesa de São Paulo, que administra o Hospital Público Santo Antônio, disse que não comenta publicamente casos envolvendo pacientes. Já o hospital afirma que entrou em contato com a família da paciente e disponibilizou o prontuário médico, mas a família diz que recebeu apenas o atestado de óbito.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Luandre está com oportunidade(s) para Consultor de Vendas

Empresa do segmento Automotivo localizada na cidade de Jundiaí contrata: Consultor de vend…