Na madrugada deste domingo (11), um pedreiro foi denunciado e preso em flagrante após ser acusado de roubar R$ 2 mil de um turista em Fernando de Noronha. A vítima, um médico de São Paulo, diz ter sido roubada enquanto fazia sexo grupal com o pedreiro e mais três trabalhadores da ilha.

De acordo com Eva Moura, comissária especial da polícia, o turista voltava para a pousada em que estava hospedado cerca de 3h da manhã. Neste momento encontrou os quatro trabalhadores de uma obra e recebeu a proposta de sexo de um deles.

“O turista respondeu e indagou se o ato poderia ser com os quatro trabalhadores, e os homens aceitaram a proposta”, disse a comissária.

Leia também:

Ainda segundo a comissária, todos eles foram para um terreno baldio próximo de uma creche. “No local, ocorreram algumas intimidades, confirmadas pelo turista em depoimento. O visitante deixou a roupa e a pochete de lado. Um desses homens pegou a pochete e saiu, no momento em que o turista estava com os outros três homens”, afirmou.

O médico deu falta da pochete, notou que um dos homens correu com o objeto e saiu a procura do acusado. O turista disse que o pedreiro jogou a bolsa fora e, enquanto os outros homens o ajudavam a recolher os pertences, percebeu que o dinheiro não estava mais lá.

“O turista afirmou que tinha cerca de R$ 2 mil na bolsa. O visitante fotografou o acusado e, a partir dessa imagem, nós identificamos que se tratava de um pedreiro que trabalha na obra de uma pousada. O acusado confirmou a denúncia de furto, devolveu R$ 1 mil e foi preso”, declarou a comissária.

O acusado participou de uma audiência de custódia online, por causa da pandemia, e irá responder pelo crime em liberdade.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

30.10 – Boletim coronavírus

A Prefeitura de Salto, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica/ Secretaria d…