Com o aumento do calor e chuvas os escorpiões se tornam mais ativos, por isso, a população deve ficar atenta para evitar o aparecimento indesejado, por meio de medidas preventivas. Com o objetivo de orientar a população, a Prefeitura de Salto, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria de Saúde, reforça os cuidados para evitar acidentes com escorpiões.
Casos de aparecimento continuam sendo relatados no município, como tem sido em todo o Sudeste a incidência de escorpiões aumentou consideravelmente e, consequentemente, aumenta o risco de acidentes, com risco de óbito para crianças abaixo de 7 anos e idosos acima de 60 anos, ou em pessoas alérgicas devido à alta toxicidade da peçonha, bem como pela sua ação sobre o sistema nervoso.
O Departamento de Zoonoses realiza o monitoramento em vários pontos da cidade com registro de escorpiões, além de realizar a captura dos artrópodes pelos agentes de campo. Neste ano, a cidade não registra acidentes com escorpiões, no entanto, em 2018 foram registradas 24 pessoas picadas pelos animais, segundo dados da Vigilância Epidemiológica.
Em muitas situações foram encontrados mais de um escorpião no imóvel. Por isso, o Departamento de Zoonoses realiza periodicamente, as orientações aos responsáveis pelos imóveis para que sejam bloqueados qualquer acesso à rede de esgoto, principal origem de escorpiões. Outra dica simples e importante é a troca de ralos por modelos escamoteáveis que permitem seu fechamento, vedando adequadamente fossas e caixas de gordura, além da instalação de sifões nos encanamentos de pias e tanques e colocação de tecidos nas soleiras das portas durante a noite, bloqueando o acesso dos animais que eventualmente venham de fora, quando da existência de terrenos abandonados nas proximidades ou de bueiros próximos.
O secretário de Saúde, Flávio Vitale Filho, destaca que os cuidados devem ser constantes. “A orientação da Vigilância Epidemiológica Municipal para qualquer acidente com animal peçonhento, é que a vítima deve passar por avaliação médica o mais rápido possível, independentemente do local onde o acidente ocorra.
Esse atendimento poderá ser feito no pronto-socorro ou no Posto de Saúde (se estiver mais perto), para que o paciente possa receber avaliação médica imediata”, destaca.
O secretário ressalta também que a administração ou não do soro, depende única e exclusivamente de indicação médica, após avaliação desse profissional que está capacitado para definir e estabelecer os tratamentos necessários ao caso.
Quanto ao local onde o soro fica disponível, a Secretaria de Estado da Saúde é o órgão que determina, de acordo com critérios específicos de atendimento regional, onde os soros devem ser armazenados, utilizados e repostos. Em nossa região, Itu foi escolhida pela Secretaria de Estado da Saúde para armazenar o soro e fornecer para as demais cidades conforme a ocorrência de casos.

Limpeza de terrenos
A Secretaria do Meio Ambiente realiza de forma constante a limpeza de áreas públicas, assim como a fiscalização e multa de imóveis que não realizam essa manutenção. Somente no último ano, foram 586 multas geradas no município. Para o secretário da pasta, Ângelo Cesar Turqui Piva, a demanda é grande e o trabalho constante.
“Temos atendido os chamados que chegam pela Ouvidoria, que é o canal oficial dessas demandas, e que nos ajudam bastante a manter a cidade limpa. O problema é que muitos proprietários de terrenos que não residem na cidade, até são notificados, e alguns até pagam suas multas, mas não providenciam a limpeza nos terrenos, que é nosso objetivo primordial. Após notificação o prazo para regularizar o terreno é de dez dias. Após esse tempo o proprietário é multado.
A limpeza e manutenção dos terrenos é uma das principais ações para evitar o aparecimento de escorpiões. Além do serviço de limpeza de áreas públicas, a Prefeitura disponibiliza oito ecopontos próprios para descarte de entulhos, grandes móveis, podas de árvores, pilhas, baterias e matérias recicláveis. O munícipe pode utilizar qualquer Ecoponto gratuitamente.
As unidades dos Ecopontos funcionam de segunda a sábado, das 7h40 às 16h e estão localizados nos seguintes endereços:
• Ecoponto Jardim das Nações – Rua Argélia, 361;
• Ecoponto Jardim Santa Cruz – Rua Rangel Pestana, 529;
• Ecoponto Jardim São João – Rua Vaticano, 650;
• Ecoponto Jardim Cidade – Rua Botucatu, 409;
• Ecoponto São Pedro e São Paulo – Rua Estado do Rio Grande do Sul, 1303;
• Ecoponto Jardim São Gabriel – Rua São Raimundo, 85.
• Ecoponto Parque Rondon – Rua Domingos José da Cruz, 130.
• Ecoponto Salto Ville – Rua Padre Carlos Corrêa Tolêdo Melo, 34.
Para mais informações sobre os Ecopontos, ou em caso de dúvidas, sugestões e reclamações, a população pode ligar para Linha da Limpeza CSO: 0800-940-3203, que funciona de segunda a quinta-feira, das 7h às 17 h, e sextas das 7h às 16h.

Dicas

Dicas

1. Não passe veneno. Venenos comuns não matam escorpião e podem piorar a situação por provocar o desalojamento destes animais;

2. Tape os ralos com tela ou troque-os por modelos que permitem seu fechamento, feche as frestas embaixo das portas à noite. Tampe buracos e rachaduras de sua residência. Tampe tomadas não utilizadas. Jogue água fervendo semanalmente nos ralos nas primeiras horas da manhã;

3. NÃO acumule lixo no quintal. NÃO acumule entulho;

4. DENUNCIE locais com descartes de materiais irregulares em áreas públicas. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 156 da ouvidoria, COLABORE;

5. Caso encontre um escorpião entre em contato com a zoonoses através do telefone 4029-4212, permitindo que a espécie seja identificada e que sejam realizadas as orientações de controle;

6. Mantenha berço, sofás e camas desencostados das paredes. Não deixe cobertas, lençóis em contato com o chão, para que eles não possam subir;

7. CUIDADO com casinha de bonecas esquecidas no fundo do quintal. CUIDADO com caixas de brinquedo. As casinhas de animais domésticos também devem ficar elevadas do solo, sobre suportes ou pallets;

8. Mantenha seu quintal sem mato e com a grama bem aparada, pois a incidência de raios solares inibe o alojamento de animais peçonhentos;

9. Quando for organizar armários ou mexer em materiais que estão acumulados a algum tempo faça uso de luvas para prevenir acidentes;

10. Ensine seus filhos. Mostre fotos. Existem animaizinhos da natureza dos quais devemos manter distância;

11. A picada do escorpião é bastante dolorida e não causa inchaço, nada visivelmente assustador. Se a criança apresentar muita dor e você não tiver visto o que a picou, leve ao hospital. Sua picada pode ser fatal, principalmente em idosos e crianças;

12. Em caso de acidente lavar o local com água e sabão e fazer compressas com água morna para aliviar a dor até o atendimento;

13. Caso você ou um familiar tiver sido picado por um escorpião e estiver no hospital, entenda que há necessidade de uma avaliação pelo médico, pois na maioria dos casos não é necessário a aplicação de soro;

14. O escorpião tem o metabolismo lento e pode ficar por um longo período de tempo escondido sem se mover e sem se alimentar, além de se tornar canibal caso falte alimento;

15. O animal tem preferência por locais escuros e úmidos (restos de entulho, montes de folhas, madeira velha, etc.). Dentro das residências podem se alojar em roupas, gavetas e dentro de sapatos (CHEQUE sempre antes de vesti-los! Ensine seu filho a checar!;

16. Quando se fala em escorpião, deve-se pensar em MANEJO AMBIENTAL, dessa forma, a mudança no ambiente eliminando possíveis abrigos para estes animais é a melhor estratégia de prevenção, adote as medidas acima rotineiramente;

17. Compartilhe a informação para que outras pessoas também façam a parte delas. PREVENÇÃO é a palavra-chave. Aproveite o final de semana para limpar seu quintal. Mantenha anotados os telefones informados nesse post. FAÇA A SUA PARTE!

Compartilhe esta notícia:






Artigos relacionados
Carregar mais por admin
Carregar mais em Notícias

Deixe uma resposta

Leia também

Curso de Fisioterapia do Ceunsp participa da Long Ride Spinning.

No próximo dia 06/07, o curso de Fisioterapia do CEUNSP, participará da competição de Bike…