O município de Itu foi escolhido para a Semana de Imersão da disciplina Desenvolvendo Projetos para Cidades Inteligentes: Desafio Itu, promovida pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas EAESP – FGV, por meio do curso de Administração Pública. Realizada de 8 a 12 de abril, a Semana culminou com apresentação a representantes da administração pública municipal das propostas de projetos no âmbito de cidades inteligentes para a Prefeitura de Itu, desenvolvidas pelos 32 alunos participantes.

Os referidos alunos, sob supervisão dos Professores Doutores Maria Alexandra Viegas Cortez da Cunha, Leandro Alves Patah e Plínio Bernardi Junior, participaram de dois encontros em sala de aula da FGV e de três dias de trabalhos em campo na cidade de Itu. O trabalho de campo contou com o acompanhamento dos professores doutores e de membros da equipe do Governo Municipal em áreas como Planejamento, Cultura, Turismo, Obras, Patrimônio e Trânsito.

Eduardo Ernesto, um dos alunos participantes, falou que o projeto desenvolvido deveria identificar um problema existente na cidade e avaliar tanto as demandas dos munícipes quanto as da Prefeitura de Itu. De acordo com ele, o projeto deveria ser realista, considerando possibilidades e limitações da gestão pública. A receptividade foi motivo de elogio e, segundo Ernesto, o grupo de alunos foi assistido por gestores que disponibilizaram horários em suas respectivas agendas e informações necessárias para a elaboração do trabalho.

Ele ressaltou ainda que o grupo se atentou ao “Melhor Cidade para Melhor Idade”, projeto idealizado por Márcio Pitliuk e Gabriel Carvalho, encabeçado pelo Funssol (Fundo Social de Solidariedade), que foi lançado nesta semana. “Durante muito tempo a política foi espaço de poucos. A sociedade é parte importante da política pública”, comentou Ernesto.

Matheus Cravo do Amaral Codeço, não só participou da Semana de Imersão, mas externou o interesse em acompanhar a possível implantação, em Itu, do projeto elaborado pelo grupo que integrou. Ao trabalhar o tema turismo, Codeço afirmou que os alunos notaram que a cidade de Itu conta com diferentes vocações turísticas como, por exemplo, histórica, arquitetônica, religiosa e dos exageros, o que possibilita a elaboração de diversos e personalizados roteiros turísticos. “A Semana de Imersão foi um período desafiador”, avaliou.

Na análise da Professora Doutora Maria Alexandra Viegas Cortez da Cunha, a experiência vivenciada pelos alunos foi enriquecedora, pois tiveram acesso a secretários e diretores municipais, técnicos e responsáveis por Plano Diretor. “Eles foram expostos a diferentes perspectivas para o mesmo problema”, observou. O Professor Doutor Leandro Alves Patah salientou que tratava-se da vida real. Afirmaram que os alunos receberam diversidade de opiniões e saberes.

Os temas das propostas que foram apresentadas para a Prefeitura, no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, como encerramento da Semana de Imersão, foram: Atendimento Inteligente ao Cidadão, Praça Inteligente, Roteiro Turístico Inteligente, Mobilidade no Centro Histórico, Transporte Elétrico.

Segundo o Professor Doutor Plínio Bernardi Junior, a apresentação de cada um dos projetos foi uma grande chance de um aprendizado recíproco. “Tanto as ideias dos alunos ajudam a trazer novidades para a cidade quanto a vivência, o dia a dia da cidade ajuda no desenvolvimento, na formação dos alunos”. Ele enfatizou que a qualidade dos trabalhos dos alunos foi elogiada por todos os secretários presentes durante a apresentação.

A equipe da administração municipal está disposta a receber Escolas e Universidades da região para projetos semelhantes.

Artigos relacionados
Carregar mais por admin
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Desvendamos a fórmula de sucesso da Ypê

Ao completar 60 anos, a Ypê mostra na prática o que é fazer o Marketing de forma holística…