Quer receber as principais Notícias de Salto e região pelo Facebook Messenger? Inscreva-se agora.
Compareceram nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), 2.282 pessoas, entre elas crianças
Segundo a SES, 436 pessoas foram imunizadas na cidade,. Credito da Foto: Fábio Rogério (19/10/2019)

Até as 16h30 deste sábado (19), durante o “Dia D” de vacinação contra o sarampo, 436 pessoas foram imunizadas na cidade, com predomínio da aplicação em adultos. Número abaixo do esperado pela supervisão de Imunização da Vigilância Epidemiológica, ligada à Secretaria de Saúde (SES), da Prefeitura de Sorocaba. O balanço final será divulgado na segunda-feira (21).

Conforme a Supervisora de Imunização da Vigilância Epidemiológica da SES, Ane Caroline Pontes Gomes, compareceram nas 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), 2.282 pessoas, entre elas crianças, porém a maioria, já havia sido imunizada anteriormente. A vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos, segue até o próximo dia 25. Já até 30 de novembro será realizada a vacinação para adultos jovens de 20 a 29 anos, também não vacinados.

Vale ressaltar que em 30 de novembro será realizado novamente o “Dia D” de vacinação contra o sarampo, desta vez com foco em adultos jovens. A atual cobertura de imunização contra o sarampo na cidade é de 90,37%.

Leia mais  Moradores do Júlio de Mesquita voltam a reclamar de escorpiões

A principal medida para evitar a introdução e transmissão do vírus do sarampo é a vacinação da população suscetível, aliada a um sistema de vigilância de qualidade e suficientemente sensível para detecção oportuna de qualquer caso suspeito de sarampo.

Para consultar o endereço e o horário de funcionamento das unidades de saúde, basta acessar o link: http://saude.sorocaba.sp.gov.br/.

Número de casos

A Vigilância Epidemiológica Municipal de Sorocaba identificou até o momento 45 casos de sarampo na cidade. O primeiro foi confirmado em maio de 2019. Dentre os confirmados, 26 (57,7%) casos são do sexo masculino e o maior número de casos é na faixa etária de 20 a 34 anos. Todos os casos foram confirmados por exame laboratorial. Os casos estão distribuídos em todas as áreas do município, com maior coeficiente de incidência na regional Leste e Oeste.

Os pais que compareceram às Unidade Básicas de Saúde (UBSs) também aproveitaram a oportunidade para fazer as verificações necessárias na carteira de vacinação dos filhos para saber se estão em dia com as imunizações correspondentes às faixas etárias das crianças. O foco foi o sarampo com a imunização para crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos — 4 anos, 11 meses e 29 dias. Mas também houve casos de crianças que retornaram para casa porque estavam com a vacinação em dia e outras que tomaram outras vacinas.

Leia mais  Mutirão de castração atenderá a região da Vila Haro, em Sorocaba

Foi o caso, por exemplo, do garotinho Raul, de 4 anos, que foi levado à UBS da Vila Haro pelo pai, o vendedor Rafael Hashimoto, de 34 anos. De acordo com a carteira de vacinação, Raul estava em dia com a imunização contra o sarampo mas faltava tomar vacina contra varicela, o que foi feito. Rafael falou sobre a importância de levar o filho à UBS: “Para proteger (a criança), a saúde em primeiro lugar.”

A mãe Suelen Cristina Rodrigues Marques, de 25 anos, também entrou na UBS com o filho Enzo Gabriel, de 1 ano e 2 meses, e saiu sem dar vacina contra o sarampo porque ele já tinha sido imunizado e também estava em dia com as outras vacinas. Suelen justificou porque mantém a carteira de vacinação do filho em dia: “Para ele não ficar doente, com a vacina ele fica protegido.”

Leia mais  Em Dia de Nossa Senhora Aparecida católicos participam de missas especiais

Na UBS da Vila Haro, até por volta das 11h, das 12 crianças que haviam comparecido, apenas 2 tinham tido necessidade de tomar a vacina contra o sarampo. Na avaliação da enfermeira Caroline Mazaro Moreno, responsável pela campanha na UBS da Vila Haro, ao mesmo tempo em que esse número era baixo, também era reflexo de outras etapas da campanha, que imunizaram muitas crianças, e de convocações que a unidade faz aos pais sempre que identifica atrasos nas carteiras de vacinação. (Carlos Araújo, com informações da Prefeitura de Sorocaba)

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Após denúncia, área que abrigava Aeroclube recebe manutenção

Aeronaves estacionadas irregularmente foram retiradas do local que pertence à Prefeitura. …