Nos últimos dias, imagens de animais mortos ou feridos pelo fogo que consume o Pantanal têm circulado o mundo e causando indignação. Desde janeiro, as chamas já consumiram mais de 1 milhão de hectares. Sensibilizados com a situação dos índios da Tribo Guapó e animais da região de Barão de Melgaço que teve 83% território consumido pelo fogo, três biólogas se uniram em parceria com a ONG João de Barro para arrecadar suprimentos para levar até a cidade de Cuiabá.

A bióloga Rayane Gomes Fernandes, 28 anos, disse que o projeto partiu dela e de sua amiga, também bióloga Thaís Gomes Amaral, 24 anos: “Decidimos que era hora de agir, ajudar de alguma forma. Foi então que iniciamos a venda de canecas para ajudar uma ONG que está no pantanal. A ação ganhou força, então tivemos a idéia de ir pessoalmente ajudar”, conta. As duas biólogas procuraram a ONG João de Barro que já possui diversos projetos ambientais e que será ponto de coleta das arrecadações.

“No momento estamos precisando de água e alimentos: pão, biscoito, leite, carne seca, farinha, café.Além de itens de primeiros socorros, como pomadas de queimadura, gaze, soro fisiológico”, comenta a bióloga Mariana Parra, 27 anos, recém chegada ao grupo. A presidente da entidade diz que logo que ficou sabendo, abraçou o projeto: “Tivemos uma perda inestimável da biodiversidade pantaneira e ficamos felizes em ajudar nessa causa, além da divulgação estamos cedendo um espaço na entidade para receber as doações”, comenta Diana Galvão.

As doações podem ser entregues até o dia 14 de outubro na ONG João de Barro na Rua Convenção, 144, Centro de Itu, de segunda à sexta das 8h às 18h.

(Foto: Wisconsin National Guard/Fotos Públicas)

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

RD – Droga Raia – Drogasil está com oportunidade(s) para CAGC – Atendente de Loja – v2122617

Descrição Você é apaixonado(a) pelo universo da saúde, beleza e bem-estar? Ama desafios e …