Integrantes da 1ª Cia do 50º Batalhão de Polícia Militar do Interior, comandados pelo 1º Ten PM Fabrício Afonso de Souza, chefe interino do P/3 daquele Batalhão, visitaram, no final de janeiro, a central de inteligência da Muralha Eletrônica, recentemente implantada pela Prefeitura de Itu. O secretário municipal de Segurança, Trânsito e Transporte, Hércules Domingues, recepcionou as autoridades e apresentou a elas o funcionamento do sistema de inteligência aplicada à segurança metropolitana denominada Muralha Eletrônica.

O sistema foi implantado há aproximadamente quatro meses, passou por um período de adaptação e iniciou funcionamento pleno a partir do início de dezembro de 2018, interligando-se a outros municípios. Por meio dessa interligação é possível detectar a entrada e saída de veículos envolvidos em atos criminosos, promovendo prevenção, resposta rápida e até inibindo a realização de outros atos.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte, no período de 1 de dezembro de 2018 a 31 de dezembro de 2018, foram registrados 40 furtos e roubos de veículos em Itu. No período de 1 de janeiro de 2019 a 31 de janeiro de 2019, os registros apontam 21 furtos e roubos de veículos. Os números revelam, portanto, que a redução deste tipo de ocorrência após a implantação da Muralha Eletrônica foi de 52%.

Baixando o índice de ocorrências, aumenta a sensação de segurança, as pessoas sentem-se melhor. As câmeras contribuem também para a diminuição da velocidade dos veículos e, consequentemente, para a redução de acidentes”, analisa o secretário municipal de Segurança, Trânsito e Transporte.

A Muralha Eletrônica auxilia a elucidar todos os tipos de crime, desde um pequeno furto até um assassinato, proporcionando para o serviço de inteligência diversas variáveis que compõem o antes, o durante e o depois de uma ação criminosa, mas o principal impacto é no furto e roubo de veículos.

Além da GCM, as Polícias Civil e Militar também estão envolvidas com o projeto. A troca de informações é constante, pois essas forças da segurança pública estão interligadas e todo o trabalho de inteligência realizado pela GCM de Itu é disponibilizado aos órgãos de segurança municipais e do Estado, se for o caso.

As vítimas podem contribuir com as investigações, informando imediatamente a ocorrência do delito, com a maior quantidade de detalhes possíveis, pessoalmente ou através do número 153. Dessa forma, o registro da ocorrência será feita no sistema em tempo oportuno, o que aumenta as chances de solução do caso.

Artigos relacionados
Carregar mais por admin
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Cidades da região de Sorocaba têm 42 obras públicas paralisadas ou atrasadas

Cidades da região de Sorocaba têm 42 obras públicas paralisadas ou atrasadas — Foto: Repro…