O funcionamento restrito do comércio essencial e o uso obrigatório de uso de máscaras estão na mira dos agentes

Dentro da fase vermelha do Plano São Paulo, determinado pelo governo estadual, a Prefeitura de Itu divulga a lista dos bairros com maior incidência de contaminação pelo novo coronavírus e intensifica a ação de fiscais nesses pontos. O objetivo é aumentar a adesão da população ao isolamento social e às medidas preventivas contra a doença que já matou 37 pessoas na cidade e soma  572 casos confirmados, de acordo com o boletim divulgado no final da tarde desta terça-feira (30/06).

De acordo com o levantamento da Vigilância Epidemiológica de Itu, os bairros onde o risco de transmissão é considerado extremamente alto são Cidade Nova (28 casos confirmados ativos e 24 casos suspeitos), Jardim União (16 casos confirmados ativos e 6 casos suspeitos), Vila Martins (16 casos confirmados ativos e 5 casos suspeitos), Parque América (7 casos confirmados ativos e 1 caso suspeito) e Jardim Aeroporto (7 casos confirmados ativos e 0 caso suspeito).

Há ainda o grupo de bairros em que o risco de contágio é apontado como alto, sendo eles: Portal do Éden, Potiguara, Parque Industrial, Vila Nova, Jardim Europa, Rancho Grande, Jardim das Rosas, São Luiz, Novo Mundo, Residencial Itaim, Vila Gabbai, São Camilo e Jardim Alberto Gomes.

Esses dados são atualizados com números de segunda-feira (29/06) e mudam diariamente. Além desses pontos críticos, a Prefeitura de Itu informa que monitora demais os bairros do município e afirma haver casos em todas as regiões da cidade. O rigor da fiscalização, assim como as medidas restritivas, podem ser relaxados ou acentuados dependendo dos índices locais da pandemia.

Os fiscais terão como foco o funcionamento restrito do comércio essencial, ou seja, somente podem estar abertos farmácias, supermercados, postos de combustíveis, oficinas mecânicas e estabelecimentos alimentícios (sem consumo no local). Além disso, o comércios e serviços que se encaixam nessa categoria terão que seguir as normas sanitárias exigias no momento, como disponibilização de álcool gel aos clientes, distanciamento físico e capacidade reduzida de pessoas no local.

O uso obrigatório de máscaras em espaços públicos é outro foco das fiscalização. O descumprimento dessa regra agora é passível de multa de R$ 100, segundo lei municipal de autoria do Executivo, aprovada na tarde da última segunda-feira (29/06). Em caso de reincidência, o cidadão pagará o dobro pela infração.

Artigos relacionados
Carregar mais por - redação
Carregar mais em Região

Deixe uma resposta

Leia também

Boa notícia. Ypê terá fábrica e um centro de distribuição em Pernambuco. Grupo anuncia 700 vagas de trabalho

Nesta quinta-feira (19),  foi assinado protocolo de intenções, no Palácio do Campo da…